Teatro

O teatro amador é outra das respostas da instituição através de dois grupos de teatro: Os Dinâmicos (iniciado em 2000) e Teatro do Oblíquo (iniciado em 2011). Partindo-se do princípio de que toda pessoa tem um potencial percetivo, imaginativo e criativo não o suficientemente explorado, o teatro visa explorar e desenvolver tal potencialidade.

A participação através da arte, neste caso o Teatro, tem vindo a reforçar a ideia que a arte pode potenciar o processo de descoberta, de participação e de desenvolvimento da pessoa à medida que envelhece.

Assim, tendo um núcleo base de sete atores, um deles também responsável pela dramaturgia e encenação, dois técnicos (luz, som e cenografia), com uma média de idades de 68 anos, o Teatro Amador da Associação Viver em Alegria desenvolve a sua atividade há 17 anos. Em algumas peças, atores de outros grupos de teatro amador, normalmente mais jovens, participam nas produções pondo em prática o que consideramos ser da maior importância: partilha de experiências, colaboração e interajuda entre atores, técnicos e encenadores.

Num breve resumo das produções efetuadas, saliente-se que a grande maioria são de autores portugueses. Desde os “clássicos”, aceitemos esta terminologia para Jorge de Sena, David Mourão Ferreira, Jaime Salazar Sampaio, Marcelino Mesquita, Romeu Correia, Ramada Curto a autores mais recentes como Mário Zambujal, Clara Ferreira Alves, José Luís Peixoto, Pedro Mexia, Joana Bértholo e João Negreiros.

Woody Allen, Ionesco, Harold Pinter, Mena Abrantes, Karl Valentim ou Luigi Pirandello foram também autores estrangeiros que tivemos o privilégio de dramatizar alguns dos seus textos e levar à cena nestes 17 anos de atividade regular.

É também de realçar o trabalho desenvolvido com dois grupos profissionais: O ACERT, na produção Em viagem, de 2011 e O TEATRÃO, nas produções Arruinados, de 2013 e O Alvazil de Coimbra, 2014.

Em 2015/2016 levamos a cena a peça O primo alemão, e na temporada 2016/2017 a peça “Palavras pesadas atiradas como se fossem leves” com base em textos de Pedro Mexia.

Em fase de ensaios, a apresentar pelo grupo Os Dinâmicos a peça “Sérgio, um rapaz da Figueira” baseada na obra O atrevido, de Redondo Júnior a estrear em outubro de 2017.

Quem pode Inscrever-se?

Qualquer pessoa pode inscrever-se desde que mostre gosto pelo Teatro.

Como pode participar?

Preenchendo a Ficha de Inscrição em anexo.

 

 

“Se o mundo é um palco, comece pelo nosso!"

Teatro_1
Teatro_4
Teatro_7
Teatro_2
Teatro_5
Teatro_8
Teatro_3
Teatro_6
Teatro_9